Kepler Mobile
Uma plataforma de código aberto para dispositivos móveis
English | Português

Ferramentas

A versão para a plataforma Windows Mobile

A primeira etapa realizada no trabalho de migração da plataforma Kepler para o ambiente Windows Mobile foi a escolha do ferramental adequado para a compilação e desenvolvimento das bibliotecas em linguagem C. Dentre as opções disponíveis, a selecionada foi o conjunto de compiladores e bibliotecas do projeto CeGCC pela sua disponibilidade (estão disponíveis sem custo, sob licença GPL e LGPL), portabilidade (permite que o trabalho seja realizado em ambiente Windows e Linux), e eficácia.

As razões que nortearam essa escolha têm origem na necessidade de validação por parte da comunidade de desenvolvimento da linguagem Lua e da plataforma Kepler dos artefatos gerados neste projeto.

A alternativa ferramental representada pelo Microsoft Visual Studio 2008 implicaria em um custo relativamente alto para obtenção da licença por parte de quem desejasse utilizar ou contribuir para o desenvolvimento adicional das bibliotecas desenvolvidas, além de limitar esse desenvolvimento à plataforma Windows.

O ambiente de desenvolvimento escolhido foi a plataforma Linux, e a distribuição foi a Ubuntu. Desse modo procuramos maximizar o acesso ao uso e extensão dos resultados do desenvolvimento, permitindo a qualquer pessoa, sem custo em licença de software, a duplicação exata do ambiente de desenvolvimento utilizado. Com isso a barreira de entrada para novos colaboradores fica bem menor tanto tecnologicamente quanto financeiramente.

Na seleção da plataforma, porém, um problema se apresentou: os dispositivos Windows Mobile foram desenhados para realizar o sincronismo com a plataforma desktop utilizando um programa chamado ActiveSync, desenvolvido pela Microsoft apenas para a plataforma Windows. Para que o desenvolvimento pudesse ser realizado em platadorma Linux, uma alternativa ao ActiveSync precisava ser encontrada.

Após extensas pesquisas foi selecionado o pacote SynCE, que permite sincronização com dispositivos Windows Mobile, hospedado pelo website de software livre SourceForge. O pacote permite a transferência instantânea das bibliotecas desenvolvidas diretamente para o dispositivo móvel, de forma semelhante ao ActiveSync, mas com a vantagem de permitir que a transferência de arquivos possa ser instrumentalizada a partir de um arquivo de compilação do GNU Make. O único inconveniente, porém, era o procedimento de instalação e configuração, que era extremamente trabalhoso e difícil.

Entretanto, ao longo do desenvolvimento do projeto, o pacote SynCE recebeu diversas melhorias, atingindo um ponto em que sua instalação se tornou simples e uma versão estável foi incluída no repositório de pacotes oficiais do Ubuntu 9.04, lançado em abril de 2009.

A versão para a plataforma Symbian

Para o ambiente Symbian, as escolhas disponíveis para o ferramental não foram tão confortáveis. Ingressando na comunidade de desenvolvimento da Nokia -- líder do consórcio Symbian -- tivemos contato com a suíte de desenvolvimento Carbide C++, apoiada pelo próprio fabricante. Apesar da suíte ser desenvolvida com base no IDE Eclipse e utilizar internamente um conjunto de compiladores baseados no GCC, não foi possível construir um ambiente eficaz para compilação da versão Symbian utilizando softwares livres.

Com efeito, foi selecionado para o desenvolvimento um ambiente Windows XP, com as ferramentas necessárias fornecidas pela Nokia: o Carbide C++ 3.0 e a suíte de emuladores distribuída em seu pacote. Além disso, foram utilizados os programas do pacote Nokia PC Suite para realizar a instalação dos pacotes binários resultantes em um aparelho real para testes.

É importante notar que, com isso, a plataforma Symbian se apresenta como uma opção cara em relação às demais, tanto em esforço cognitivo e tecnológico quanto em custos reais.

Dispositivos

O projeto foi testado em simuladores e aparelhos pessoais -- o inconveniente foi que esses testes foram realizados em versões dos sistemas que não são as mais modernas do mercado. Esta inconveniência não implica em incompatibilidade de desenvolvimento, somente em falta de facilidades.

Desse modo, os artefatos produzidos foram testados no Symbian S60 e na versão 6.0 do Windows Mobile. Contudo, não esperamos que sejam descobertas grandes incompatibilidades nas implementações realizadas quando tivermos à disposição aparelhos com as novas versões dos sistemas. É provável que ajustes sejam necessários, mas nada que consuma grande quantidade de tempo ou recursos.

Valid XHTML 1.0!

$Id: index.html,v 1.19 2009/02/22 13:40:42 jasonsantos Exp $